Pular para o conteúdo principal



MANUAL DE IDENTIDADE VISUAL (PARTE 1)

Desta vez, vamos falar sobre manuais de identidade visual (MIV). Mas vamos dividir o tema em dois artigos para que possamos detalhar melhor o assunto. Neste primeiro texto, trataremos sobre a definição e importância dos MIV. No próximo artigo, vamos detalhar como eles são e qual o seu conteúdo.

Alguns colegas me perguntam se nos projetos de marca que eu elaboro, faço ou não o MIV. Eu digo que sim, eu sempre recomendo, porque é muito importante para a gestão de uma marca. Independentemente do tamanho da empresa, penso que os manuais dão o direcionamento de como aplicar uma marca nas mais diversas necessidades de uma empresa.  A diferença é que nas grandes empresas, temos manuais mais detalhados, com uma quantidade maior de informações e especificações.

Você pode dizer que seu cliente é pequeno demais e que elaborar um manual é perda de tempo e dinheiro. Mas saiba que mais cedo ou mais tarde aparecerá uma necessidade e nem sempre o empresário tem a capacidade técnica de aplicar a marca da forma mais apropriada. Às vezes ele acaba procurando um fornecedor pouco especializado e este oferece uma solução que pode não ser a mais indicada. Daí, o estrago já foi feito, sua marca vai se distorcendo até que não é mais reconhecida. Pior é quando o seu cliente não reconhece… o fato de uma marca ser memorável é muito importante para que o consumidor decida pela compra de um produto ou serviço.  

A decisão é do cliente, mas é dever do designer oferecer o serviço e apontar os prós e contras.  Recentemente aconteceu comigo. Um cliente dispensou o manual de marca e pouco tempo depois já estava ele usando a marca de forma "inapropriada"… Ele mesmo percebeu que deveria ter investido um pouco mais e ter uma identidade mais coerente e unificada. 

É muito difícil que outro profissional aplique uma marca que um primeiro tenha idealizado na mesma forma. Ele não participou do brienfing, não passou pelas etapas de criação e também não tem como "adivinhar" o que seu colega pensou durante a realização do projeto.

MAS O QUE É MESMO UM MANUAL DE IDENTIDADE VISUAL?

Os manuais de identidade visual são documentos que orientam no tocante aos critérios, informações técnicas, recomendações e especificações para a construção, reprodução de uma marca e de seus elementos visuais.

QUAIS OS PRINCIPAIS BENEFÍCIOS?

– Orientam o correto uso de marca e elementos visuais, assim como as suas proibições de uso.
– Exemplificam as diretrizes de construção e reprodução da marca.
– Indicam a tipografia correta, as cores padrão e ilustram as versões de marca.
– Documentam o projeto de identidade visual, criando o histórico de evolução de marca.
– Deixam as equipes de gestão de marca mais seguras para desenvolver a comunicação da empresa.
– Dão os aspectos técnicos para que fornecedores possam imprimir ou publicar a marca e sua identidade de forma correta.
– Orientam as diversas formas de assinatura.
– Possibilita economia na produção de peças gráficas.
– Traz agilidade nos processos de criação, já que definem as formas de aplicação da marca.
Em breve, publicaremos a segunda parte deste artigo.
Contribua comentando ou compartilhando este artigo para outras pessoas possam saber mais sobre o assunto.
Eduardo Meneses (Designer Gráfico, Consultor em Design, Ex-Presidente da ADEGRAF)



Referências
https://blog.wedologos.com.br/design-grafico/identidade-visual/manual-de-identidade-visual-pdf/
https://medium.com/balta-io/20-passos-para-fazer-um-manual-de-identidade-visual-completo-788816a46657
https://waltermattos.com/artigos/o-que-e-e-para-que-serve-um-manual-de-identidade-de-marca/
https://www.oficinadanet.com.br/post/11888-o-que-e-manual-de-identidade-visual

https://designersbrasileiros.com.br/manual-de-identidade-visual-importancia-e-vantagens/

Postagens mais visitadas deste blog

Criação do Fórum Brasileiro de Design

Atenção: notícia exclusiva publicada em primeira mão pelo blog políticas de design hoje, dia 28 de novembro de 2008, foi criado, no centro design rio, o fórum brasileiro de design, entidade que se propõe a congregar as associações profissionais e acadêmicas e os centros de promoção de design brasileiros, estabelecendo, pela primeira vez, uma consonância de propósitos e atuações de toda a comunidade de design brasileira. o fórum brasileiro de design nasce da conclamação das associações reunidas durante a brazil design week, no sentido de se promover o alinhamento da atuação e de reivindicações, criando massa crítica e representatividade para se dialogar com o governo no planejamento e execução de políticas públicas de design e na realização coordenada de ações de promoção do design brasileiro. neste sentido, o fórum será um organismo supra-institucional, de representatividade conjunta de todas as associações e centros de promoção quando isto se fizer necessário. o fórum não pretende

Nova Tabela Referencial ADEGRAF 2013-2015

A nova Tabela Referencial da ADEGRAF está disponível para download! É uma importante ferramenta para os designers elaborarem os valores dos serviços de design. Acesso por ( Link ) e QRCode

BRASÍLIA CAPITAL DESIGN

O DESIGN E A CIDADE Nossa Brasília nasceu de um projeto inovador com a promessa de desenvolver o Centro do Brasil. A cidade de todos os brasileiros respira inovação e inspira criatividade!   Cidade Criativa da UNESCO* na área de Design, desde 2017,    este reconhecimento nos trouxe mais comprometimento em contribuir com a economia criativa, os direitos humanos, realizar eventos e exposições, deixando um legado consistente para a formação, inclusão e continuidade do titulo conquistado! Muita coisa boa já estava acontecendo nos últimos 5 anos, fizemos jus ao titulo! Há um ano tivemos aqui a 12ª Bienal de Design Gráfico, inédita em nossa cidade e ponto de partida para tantos excelentes eventos que acontecem atualmente, tais como, o Seminário Internacional de Economia Criativa (Brasília2060), Brasília Design Forum e o MAPA Design Brasília, bem como a 1ª Mostra Brasília Cidade Design, com diversas obras inspiradas em nossa capital, ícone do modernismo no Brasil. Há cada