Pular para o conteúdo principal

Comunicado importante

Caros associados,

Após a eleição realizada neste ano, alguns procedimentos precisaram ainda ser ajustados para que pudéssemos colocar a Associação em ordem. Por haver decorrido tanto tempo, vimos primeiramente fazer este contato para regularizar a situação de todos de forma mais rápida, uma vez que estamos chegando ao final de 2009.

O primeiro passo é sabermos quem tem interesse em continuar na Associação. Para isso, estamos enviando por e-mail a ficha para atualização cadastral. Entenderemos que, quem devolvê-la preenchida, irá continuar como associado e quem não devolvê-la, estará se desligando. Aproveitamos para reforçar que ano que vem será lançada uma nova edição do Catálogo de Associados e só poderá participar quem estiver em dia.

Pedimos que a devolução da ficha cadastral preenchida seja feita até 5/12/2009 para que haja tempo para emissão dos boletos ainda neste ano. Os associados estudantes que tenham concluído o curso e queiram continuar como profissionais devem enviar o diploma digitalizado juntamente à ficha cadastral.

Atualizado o cadastro, iremos emitir o boleto para o pagamento da anuidade de 2009. Lembrando que quem já está em dia ou está dispensado da contribuição por ter auxiliado com o projeto Novos Escritores, não receberá esta cobrança.

Ficou estabelecido em reunião da diretoria realizada em 28/11/2009 que a partir de 2010 a anuidade vencerá em março de cada ano e não mais em datas diversas, dependendo da época de ingresso do associado. Dessa forma o controle da anuidade será mais fácil para ambas as partes.

Aproveitamos para relatar as ações da Adegraf em 2009. Mesmo com poucas atividades abertas, diversas iniciativas foram realizadas:

- Convocação de eleições para troca da diretoria, uma vez que alguns membros precisaram se afastar.

- Atualização da Tabela Referencial de Valores.

- Atualização da Tabela de Cargos e Salários.

- Participação do Fórum Design Brasil e Brasil Design Week, em março, onde a Adegraf manteve importantes contatos e debates com outras entidades e associações acerca da regulamentação do Design, do desenvolvimento da atividade e do trabalho associativo.

- Apoio ao projeto Ceaids, formulando peças gráficas para divulgação de informações sobre prevenção à AIDS e doenças sexualmente transmissíveis, para as atividades desenvolvidas pelo grupo de empresários.

- Continuidade da parceria do Sindigraf, com a diagramação da revista Refile, desenvolvimento do material promocional do Prêmio Jorge Salim e criação e diagramação dos livros do projeto Novos Escritores.

- Participação no Fórum Design Brasil, em novembro, para reforço da união das entidades de Design e associações, quando foram tratados os seguintes assuntos: apoio oficial ao Programa Brasileiro de Design, que corre o risco de deixar de existir; apoio à Rede Design Brasil para unificação de informações sobre profissionais no Brasil; proposta ao Ministério do Trabalho de reformulação da Classificação Brasileira de Ocupações, incluindo todas as atividades relacionadas ao Design e possibilitando ajustes fiscais e abertura de linhas de crédito para o mercado junto ao BNDS; mapeamento da atividade no Brasil para criação de metas de desenvolvimento da atividade em nível nacional; formulação de uma agenda única de eventos no país; debates sobre criação de sindicatos regionais de Design; debate sobre a regulamentação da profissão, no sentido de ser mais importante a promoção das ações como as relatadas acima do que o caminho do projeto de lei que é dificultado pelo Governo.

- Assessoria ao processo de escolha da marca dos 50 anos de Brasília, que seria realizado sem a participação de profissionais da área de Design Gráfico.

- Parceria com os advogados Ricardo Mader e Ana Lucia Andrade, que farão a reformulação do estatuto da Adegraf e ajudarão a redigir o Regimento Interno, ainda pendente.

- Apoio ao evento DBest em Goiânia.

- Reuniões de diretoria

Lembramos que a atividade associativa é um trabalho voluntário, muito importante para que possam ser melhoradas as condições profissionais por meio da valorização da atividade de Design. Com postura ética, aperfeiçoamento profissional e demonstração de competência a conquista do espaço no mercado é natural. A Associação possibilita que isso aconteça de forma mais visível.

Esperamos que todos continuem apoiando essas atividades para que em 2010 a Adegraf tome um novo impulso.

Um abraço,
A Diretoria

Postagens mais visitadas deste blog

Terminologia básica no design de marcas

As terminologias ou nomenclaturas são o conjunto de termos particulares, designações ou palavras dentro de uma ciência, profissão, convenção ou empresa. Elas ajudam no entendimento coletivo sobre determinado assunto, dando a definição e descrição de termos utilizados naquela área. Ou seja, dão significado às expressões para que os profissionais e o público em geral possam utilizá-las de forma correta. Outra vantagem é a uniformização desses termos, dando unidade e evitando mal entendidos. No design gráfico isso não é diferente, no dia a dia usamos muitos termos bem característicos e outros que também já caíram na "boca do povo". Porém muitas vezes percebemos o uso incorreto de alguns termos. O glossário de termos dentro do design gráfico é grande, mas para começar escolhi alguns termos mais usuais, aqueles mais ligados ao Design de Marcas. Creio que esse artigo poderá contribuir para que possamos falar a mesma língua e difundir esses termos em sua forma mais exata. LOGOTI

ABNT disponibiliza primeira norma para serviços de design

Os serviços de Design tem sua primeira norma brasileira publicada, a ABNT NBR 16516 Serviços de Design - Terminologia , que conceitua os termos básicos do Design, e pode ser adquirida pelo site: http://www.abntcatalogo.com.br/sebrae/ Ela é fruto de dois anos de trabalhos da Comissão de Estudo Especial de Serviços de Design da ABNT (ABNT/CEE-219), uma parceria firmada entre a ABNT e o Sebrae, que contou com a participação de representantes de diversas instituições profissionais e de ensino do país (ADP, ADG, Adegraf, Abedesign, Prodesign-PR, Sindesign, ABD, Centro Brasil Design, Centro Minas Design, ABRE, Abiplast, Abinee, INPI, CAU, SEBRAE, PUC-PR, UERJ, SENAC, SENAI, UFPR, FAAP, UEMG e UniBH), e que também esteve aberta à participação pública pelos sites daquelas instituições. Os trabalhos da Comissão continuam em andamento, agora no desenvolvimento da norma ABNT NBR 16585 Serviços de design – Diretrizes para boas práticas , que está aberta para consulta nacional pelo site: http:/

A Marca do Designer

Em 1986, após sua saída da Apple, Steve Jobs chamou Paul Rand – um dos mais influentes designers gráficos do século XX – para criar a marca de sua nova empresa, a NeXT. Desse projeto, Jobs tirou lições que, segundo ele, todo o designer, cliente ou empreendedor deveria considerar. Nesta entrevista, ele contou como foi trabalhar com Paul Rand e o que aprendeu com o designer.  Já nós, designers, podemos aprender com a postura profissional de Paul Rand, se posicionando como especialista para resolver o problema da empresa. Jobs o descreve como, “mais que um artista, um solucionador de problemas de negócios”. Steve Jobs desejava que sua nova empresa tivesse um símbolo que fosse imediatamente associado à marca – algo que leva muito tempo e dinheiro para acontecer na mente do consumidor. Segundo ele, Rand encarou o projeto como um problema a ser resolvido, e não como um desafio artístico em si.  "O significado de uma marca deriva da qualidade do que ela repr