Pular para o conteúdo principal

Adoção do nome ADEGRAF

ATA DA III Assembléia Geral da Associação dos Designers Gráficos do DF - ADEGRAF

1ª Chamada: 19:30 hs, com 16 presentes
2ª Chamada: 19:45 hs com 20 presentes

A) Explanação sobre o projeto Sebrae/Via Design, a princípio com data para 20/04/2002, e que após a feira de Milão, ficou inviável. O Sebrae propôs estão que até o dia 20/05/2002, a Associação desse uma consultoria de Imagem (identidade visual) a 40 empresas entre elas, 30 empresas de artesanato e 10 de mobiliário, a fim de desenvolver um trabalho de programação visual, cujo resultado será exposto em vários Shoppings da cidade, acontecendo primeiramente no Taguatinga Shopping. Foram propostas várias idéias sobre a seleção de profissionais interessados em prestar consultoria ao Sebrae, votação à respeito do critério de seleção, da complexidade do trabalho e valores propostos. Houve aprovação de percentual de valores para o projeto Sebrae/ Via Design, ficando 60% do valor pagos ao designer e 40% deste valor doados a Associação, como forma de viabilizar a implantação da sede e demais planos de ação. As inscrições dos interessados no projeto que deverão estar com sua contribuição junto à associação em dia, deverá ser feita mediante ficha de inscrição já desenvolvida pela associação. Sugestão de cumprir o prazo do Sebrae e conseguir entregar o PIV das 40 empresas e não só das 15 empresas negociadas. Propostas de criação de núcleo de voluntários para o desenvolvimento de peças da Associação, tais como: Formato da exposição, impressos e outros necessários a uma apresentação da Associação ao Público.

B) Discussão sobre a alteração ou manutenção do nome ADGDF: Exposição sobre os motivos para a escolha do nome ADGDF por achá-lo o mais representativo. Relato sobre a notificação da ADGSP sobre o uso do nome e posicionamento da diretoria a respeito da denominação e da designação. O posicionamento da diretoria a respeito da denominação e da designação. O posicionamento da diretoria é o de modificar a denominação (sigla) e continuar com a designação por motivos políticos, e a fim de objetivar os resultados práticos, pois uma disputa judicial acarretaria perdas demasiadas de tempo e dinheiro, assim como os relacionamentos futuros com a ADGSP.

B1- Votação: Entre os 22 presentes, 21 pessoas concordaram com a mudança e houve 01 abstenção. Nomes propostos: Designar, DGA, Nação Design, Adegraf, Prodg, Design Capital, Prodesign, DGDF, DGA-DF, DGB. O Resultado da votação ficou assim estabelecido.

Adegraf: 14 votos
DGA: 9 votos
Pró DG/Design Capital/ Pró Design: 5 votos
Designar: 4 votos
Nação Design/DGB: 2 votos
DGDF/DGADF: 1 voto

Portanto a decisão votada em assembléia é a de utilizar a denominação ADEGRAF Associação dos designers Gráficos do DF. Na impossibilidade quanto ao uso do nome escolhido, passa-se a cogitar o uso do 2º Nome mais votado e assim por diante.

C) Participação da mudança ocorrida na tesouraria com a aprovação da nova tesoureira a associada Maria de Fátima Neiva Monteiro Leão.

D) Retificação do endereço da ADEGRAF constante nos documentos da Associação que passa a ser: SHCG/Norte/CR 716 Bloco F, Entrada 34, sala 302, Cep 70 770-600.

Fernando Rabello Costa
Presidente

Eneida Maria Santana de Figueiredo
1ª Secretária

Postagens mais visitadas deste blog

A Marca do Designer

Em 1986, após sua saída da Apple, Steve Jobs chamou Paul Rand – um dos mais influentes designers gráficos do século XX – para criar a marca de sua nova empresa, a NeXT. Desse projeto, Jobs tirou lições que, segundo ele, todo o designer, cliente ou empreendedor deveria considerar. Nesta entrevista, ele contou como foi trabalhar com Paul Rand e o que aprendeu com o designer.  Já nós, designers, podemos aprender com a postura profissional de Paul Rand, se posicionando como especialista para resolver o problema da empresa. Jobs o descreve como, “mais que um artista, um solucionador de problemas de negócios”. Steve Jobs desejava que sua nova empresa tivesse um símbolo que fosse imediatamente associado à marca – algo que leva muito tempo e dinheiro para acontecer na mente do consumidor. Segundo ele, Rand encarou o projeto como um problema a ser resolvido, e não como um desafio artístico em si.  "O significado de uma marca deriva da qualidade do que ela repr

ABNT disponibiliza primeira norma para serviços de design

Os serviços de Design tem sua primeira norma brasileira publicada, a ABNT NBR 16516 Serviços de Design - Terminologia , que conceitua os termos básicos do Design, e pode ser adquirida pelo site: http://www.abntcatalogo.com.br/sebrae/ Ela é fruto de dois anos de trabalhos da Comissão de Estudo Especial de Serviços de Design da ABNT (ABNT/CEE-219), uma parceria firmada entre a ABNT e o Sebrae, que contou com a participação de representantes de diversas instituições profissionais e de ensino do país (ADP, ADG, Adegraf, Abedesign, Prodesign-PR, Sindesign, ABD, Centro Brasil Design, Centro Minas Design, ABRE, Abiplast, Abinee, INPI, CAU, SEBRAE, PUC-PR, UERJ, SENAC, SENAI, UFPR, FAAP, UEMG e UniBH), e que também esteve aberta à participação pública pelos sites daquelas instituições. Os trabalhos da Comissão continuam em andamento, agora no desenvolvimento da norma ABNT NBR 16585 Serviços de design – Diretrizes para boas práticas , que está aberta para consulta nacional pelo site: http:/

Criação do Fórum Brasileiro de Design

Atenção: notícia exclusiva publicada em primeira mão pelo blog políticas de design hoje, dia 28 de novembro de 2008, foi criado, no centro design rio, o fórum brasileiro de design, entidade que se propõe a congregar as associações profissionais e acadêmicas e os centros de promoção de design brasileiros, estabelecendo, pela primeira vez, uma consonância de propósitos e atuações de toda a comunidade de design brasileira. o fórum brasileiro de design nasce da conclamação das associações reunidas durante a brazil design week, no sentido de se promover o alinhamento da atuação e de reivindicações, criando massa crítica e representatividade para se dialogar com o governo no planejamento e execução de políticas públicas de design e na realização coordenada de ações de promoção do design brasileiro. neste sentido, o fórum será um organismo supra-institucional, de representatividade conjunta de todas as associações e centros de promoção quando isto se fizer necessário. o fórum não pretende ser